LPB

Entrevista – Will Sheehey

É um dos jogadores a actuar em Portugal com o currículo mais vasto, campeão em título da D-League e partilhou o quarto com um All-Star da NBA. Falamos de Will Sheehey, o melhor marcador do FC Porto e um dos destaques da Liga PLACARD. Fiquem a conhecer a carreira do extremo do FC Porto formado na Universidade de Indiana.

1) És filho do Michael Sheehey que jogou em Syracuse, o teu tio jogou em Virginia e foi escolhido no draft pelos Boston Celtics, é seguro dizer que o Basquetebol corre nas tuas veias?

O Basquetebol está definitivamente no meu sangue! O sonho de todas as crianças quando começam a jogar é serem profissionais e eu tenho a sorte de poder viver esse sonho.

2) Jogaste 4 anos em Indiana, foste ao torneio da NCAA em 2012 e 2013 e, no teu ano de sénior, foste nomeado capitão dos Hoosiers. O que nos podes dizer acerca da tua carreira universitária?

Jogar em Indiana também fazia parte do meu sonho enquanto criança. O Basquetebol e os fãs são incríveis e os meus companheiros de equipa são amigos que levo para a vida. Jogar o torneio da NCAA não se compara a qualquer outra competição que exista no mundo. Tive ainda a oportunidade de jogar algumas vezes contra o Sasa (Borovnjak) enquanto ele estava em Penn State.

Will Sheehey com Christian Watford, Victor Oladipo, Jordan Hulls e Cody Zeller durante o torneio da NCAA de 2012.

3) Esta é uma pergunta que não podemos passar à frente… Jogaste com alguns companheiros de equipa que conseguiram chegar à NBA como o Yogi Ferrel, Cody Zeller, Spencer Dinwiddie, Doug McDermott e, o mais que merecido All-Star, Victor Oladipo. Podemos dizer que o mais mediático de todos é o Oladipo que tem sido uma das sensações da época no seu regresso a Indiana. Algumas vez pensaste que o Victor Oladipo chegaria a este nível? O que nos podes dizer dele e do tempo que passaram juntos nos Hoosiers?

O Victor é um dos jogadores mais trabalhadores com quem tive a oportunidade de jogar. Com as suas incríveis capacidades atléticas era apenas uma questão de tempo até se tornar no jogador que é hoje. O Victor e eu fomos companheiros de quarto no meu primeiro ano em Indiana, partilhamos grandes experiências juntos. Ele é um excelente jogador e uma pessoa ainda melhor.

4) Trabalhaste com o Tom Crean em Indiana, um treinador que revitalizou o programa dos Hoosiers. Também foste treinado pela lenda do basquetebol universitário e ex-jogador da NBA Jerry Stackhouse. Agora, sobre a orientação de Moncho López, que apresenta um fantástico currículo, inclusive o comando técnico da selecção espanhola… O que nos podes dizer acerca da experiência de ser treinado por Moncho e Rui Gomes?

Tenho tido a sorte de jogar para os melhores treinadores do mundo. Todos os anos consigo aprender mais sobre o jogo em si e este ano não é diferente. Já aprendi muito e continuo a aprender todos os dias. É óptimo ter treinadores que saibam tanto sobre Basquetebol e que queiram partilhar o seu conhecimento com as equipas que treinam, é assim que funciona com o Moncho e com o Rui.

Will Sheehey envergou a camisola #12 nos Raptors 905 da D-League.

5) Jogaste dois anos na D-League (G-League). Na última época com os Raptors 905 tiveste médias 10.3 pontos, 2.0 assistências e 3.3 ressaltos enquanto lançaste 48.5% de campo e 35.2% da linha dos 3 pontos em 38 jogos realizados. Infelizmente, falhaste os últimos jogos da época com o ombro direito deslocado. Como é que foi o processo de recuperação depois da lesão? Como foi a experiência de jogar na D-League e vencer o título?

A lesão foi terrível mas podia ter sido bem pior. Foi difícil porque trabalhei imenso durante toda a época e não fui capaz de jogar nos playoffs, foi frustrante para mim. No entanto, fiquei feliz por poder contribuir e ganhar um campeonato para a cidade de Toronto.

6) És o líder do FC Porto no que diz respeito à marcação de pontos (quase 20 por jogo) e és um dos jogadores mais eficientes da LPB ao lançar na casa do 60% de campo e 55% da linha de 3 pontos. Certamente é uma das melhores épocas da tua carreira. Como tem sido a experiência de viver e jogar em Portugal?

Os treinadores e os meus colegas de equipa são a principal razão para eu jogar como o tenho feito esta época. A oportunidade e a confiança dos treinadores e dos meus colegas é fantástica. Quero apenas continuar a trabalhar muito e ajudar a equipa a alcançar o objetivo principal que é vencer o campeonato.

Sheehey em acção na FIBA Europe Cup.

7) Depois de um mau começo, o FC Porto começou a tornar-se mais coeso e está actualmente na 3ª posição da LPB. Esse bom momento culminou na vitória diante do SL Benfica onde foste considerado o MVP da partida (24 pontos a lançar 91% de campo). Estando a par da rivalidade entre FC Porto e SL Benfica, principalmente por serem duas das melhores equipas do país, como foi jogar esse jogo? Como é que te preparas para os jogos grandes?

No meu caso, tenho sempre a mesma abordagem em todos os jogos e em todos os treinos, portanto foi apenas mais um jogo para mim… Apenas trabalho forte e o resto vem por acréscimo.

8) “Há poucos seres humanos que caminham na Terra e são mais competitivos que o Will Sheehey” – esta é uma afirmação do teu treinador Adam Ross em Sagemont (High School). O que é que nós e os adeptos portistas podem esperam do Will Sheehey nos Playoffs da LPB?

Como a maioria das pessoas, adoro ganhar e estou disposto a trabalhar em prol das vitórias da nossa equipa. Vou continuar a confiar nos meus treinadores, nos planos de jogo e, com a quantidade de trabalho que temos feito, certamente vamos estar preparados.

Will Sheehey nos festejos dos Indiana Hoosiers depois da vitória sobre os Kentucky Wildcats em 2011.

9) Foste o Big Ten 6th Man of the Year (escolhido pelos treinadores), escolhido para representar a selecção norte-americana nas Universíadas de 2013, capitão dos Indiana Hoosiers (2013/2014), campeão da D-League na época passada. Tens um currículo vastíssimo… Qual é a “receita” para tanto sucesso?

Penso que é trabalharmos forte e dedicarmos-nos totalmente a um objectivo. É verdadeiramente um estilo de vida. Tens de pensar em tudo aquilo que fazes e perguntar-te se isso te vai ajudar a ser um jogador melhor.

10) Depois de jogares no Montenegro, na Grécia, em Portugal e Estados Unidos e com apenas 26 anos, qual é o próximo passo na tua carreira? O que é que esperas ainda conquistar? 

Quero ajudar o Porto a conquistar o máximo de títulos possíveis! Tenho a sorte de poder viajar pelo mundo enquanto jogo basquetebol, portanto quero continuar a fazer isso enquanto o meu corpo me permitir.

Will Sheehey e Larry Bird. A lenda da NBA é um dos jogadores favoritos do extremo “azul e branco”.

7 perguntas, 7 respostas rápidas!

1) Jogador favorito?
Manu Ginobili

2) Equipa favorita da NBA?
Portland Trail Blazers

3) Quem vence a NCAA este ano?
Indiana Hoosiers

4) Qual foi o jogador mais díficil de defender?
Victor Oladipo

5) Qual foi o treinador mais importante que tiveste?
O meu Pai

6) Qual é o teu 5 ideal?
Kyrie Irving, Manu Ginobili, Lebron James, Dirk Nowitzki, Anthony Davis

7) Quem é o GOAT?
Larry Bird

🏀

Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.