LPB

Entrevista – Jermel Kennedy

Foi um dos jogadores mais espectaculares que passou pela Liga PLACARD. Triplos, assistências e afundanços, é só escolher…  Fiquem a conhecer um pouco melhor o percurso do All-Star da Ovarense, o canadiano Jermel Kennedy!

It was one of the most spectacular players in the League. Three point shots, assists and dunks, you choose… Know a little better of Ovarense’s All-Star, the canadian Jermel Kennedy!

1- Jogaste e estudaste na universidade de Lander, da 2ª divisão da NCAA. O que nos podes dizer sobre a tua carreira basquetebolística universitária?
Foi uma experiência desafiante porque tive de me adaptar ao método do staff técnico, que era muito baseado no estilo profissional, com treinos longos e intensos, tendo ao mesmo tempo que corresponder às suas espectativas dentro do campo. Abriu os meus olhos para uma nova realidade mas, o tempo que passei em Lander deu-me muitas qualidades, ao nível profissional, que valorizo e utilizo muito, ainda hoje.

You’ve studied and played for Lander University, from the Division 2 of the NCAA. What can you tell us about your time there, basketball-wise?
My time at Lander University was a challenging experience having to adjust to our coaching staffs pro like style, extensive practices and meeting on court demands. It was an eye opener to say the least but Lander instilled a lot of professional qualities into my DNA that I still rely on till this day.

2- Fizemos alguma pesquisa sobre a tua vida e soubemos que, para além de teres um bachelor em Artes Visuais, tirado na universidade de Lander, editas diversas fotos e vídeos. O mundo da tecnologia é também uma paixão tua? O que mais gostas de fazer fora da modalidade?
Honestamente, o meu interesse em editar vídeos e fotos surgiu do meu prazer em catalogar as minhas experiências a viajar e de partilhá-las de uma forma única. Desde o “high-school” que faço compilações em vídeo dos meus melhores momentos em campo para exposição e tornei-me cada vez melhor na edição, portanto decidi que podia aplicar este talento noutras coisas. Fora da modalidade tenho interesse em fotografia, desenho, edição de vídeos e viajar.

We made some research on your life and we learned that not only you have a bachelor in Visual Arts (Lander University), but also you edit various photos and videos. Is the world of technology also a passion of yours? What are your favourite hobbies outside basketball?
My sudden interest in editing photos and videos honestly came from me enjoying to catalog my experiences traveling and sharing them in a unique way. Since I was in high school I’ve been putting together highlight films for exposure and I realized that I got pretty good at editing videos so I decided I can apply it somewhere else. My hobbies outside of basketball would be photography, videography, drawing and travelling.

Jermel Kennedy afunda em partida contra o Barreirense! Foto: Sportflash/FPB

3- Em 2013, foste a selecionado em 6º lugar no draft da NBL (principal liga canadiana de basquetebol). O que significou para ti ser escolhido naquela posição e para aquela liga em particular?
Ser escolhido no draft foi surpreendente para mim, visto que, após ter terminado os meus estudos na universidade, tirei um ano de “folga”. Participar no NBL Canadá Combine e ser escolhido na 6ª posição foi, sem dúvida, gratificante.

Getting drafted was a really interesting time for me having to take a year off to graduate from university. Participating in the NBL Canada combine and being selected 6th is nothing less than a blessing.
In 2013, you were the 6th overall pick in the NBL (National Basketball League of Canada) draft. What did being picked so high and to play in that league meant for you?

4- Falando da tua carreira profissional, jogaste no Canadá, Alemanha, Luxemburgo, Uruguai, Espanha, Inglaterra e agora, Portugal. Para além de viajar pelo mundo, pudeste conhecer diferentes realidades no mundo do basquetebol. De que maneira jogar e viver nesses sítios contribuiu para como tu és hoje, como pessoa e como jogador?
A possibilidade de viajar, viver e jogar basquetebol em todos esses locais continua a expandir a minha mente e a dar-me novas perspetivas sobre como as coisas funcionam em diferentes sítios. Posso dizer que cresci imenso como jogador, tendo aprendido e experienciado variados estilos de jogo, bem como diversas perspetivas de treinadores. Vejo o jogo através de uma “lente” bastante diferente daquela que os meus colegas de profissão vêm e estou muito grato por todas estas experiências. Para além disso, também como pessoa, sinto que sou muito mais compreensivo e tenho uma mente mais aberta para todas as coisas e pessoas que enfrento agora do que antes de ser profissional. Sou muito mais aventureiro e interessado nos locais por onde passo.

Speaking of your professional career, you’ve played in countries like Canada, Germany, Luxemburg, Uruguay, Spain, England, and now, Portugal. Besides traveling around the world you had the possibility to know many different realities when it comes to basketball. In what way did playing and living in those places contributed to what you are today, as a person and as a player?
To be able to travel, live and play in all those numerous locations continues to open my mind and to give me new perspectives on life and how things operate in different places. I can say I’ve grown a lot as a player, learning and dabbling in so many different styles of play and so many different coaching perspectives. Now I see the game through a much different lens than most of the guys I have played with and I’m very grateful for these experiences. Also as a person I’m much more understanding and open minded to things and people than I was before I was a pro. I’m much more adventurous and interested in the locations I’m in now.

Jermel Kennedy ao serviço dos Worcester Wolves

5- Qual foi a tua melhor experiência a jogar no estrangeiro? Qual a melhor equipa e país onde jogaste?
Na minha primeira época na Europa, a jogar na Alemanha, porque posso agora ver as diferenças entre a pessoa e o jogador que era antes e o que sou agora. Era bastante tímido, não queria fazer outra coisa senão ir treinar e voltar ao meu apartamento. Levei tempo a perceber que estava a perder grande parte das coisas que podia vivenciar lá e que devia aproveitar o que o local me tinha para dar, pois tinha uma grande oportunidade de conhecer e aprender, coisa que muitos não podem fazer.

Tell us about your best experience while playing overseas? Which team and/or country was the best for you?
I’d say my experience in Germany, my first season in Europe, is probably top 5 favourite overall probably because I can hilariously see the difference between the person and player I was then and now. I was very timid, didn’t want to do anything, just wanted to go to the gym and back to my apartment. It took me awhile to realize I was wasting a good part of my time there and I should actually enjoy the aesthetics of where I was and get up and get out and just see, learn and grasp things that most people don’t have access to.

6- Agora que já tiveste algum tempo para conhecer Portugal e o basquetebol português, qual é a tua opinião sobre viver aqui e jogar num dos clubes históricos do país, tendo em conta que já jogaste um pouco por todo o mundo?
Eu gosto muito de estar aqui e as pessoas são muito amigáveis e acolhedoras. O tempo é ótimo e a comida ainda melhor. Jogar pela Ovarense é uma honra, entras no pavilhão e consegues imediatamente sentir a tradição vencedora do clube, com as faixas das vitórias penduradas e os troféus à vista. A organização é extremamente profissional e o treinador é muito focado em todos os detalhes, tendo encontrado o equilíbrio perfeito entre controlo e liberdade, no jogo. A experiência tem sido incrível.

Now that you had some time to know Portugal and the Portuguese basketball, what’s your take on living here and playing for one of the most awarded and historic teams in the country?
I really like it here, the people here are very friendly and welcoming. The weather is great and the food is amazing. Playing for Ovarense is nothing less than an honour, you walk into our arena and you can instantly feel the winning tradition, especially with all the banners around the gym. The club is very professional with everything and our coach is very specific and he’s figured out the perfect balance between control and freedom. The whole experience here for me has been great and I couldn’t have asked for anything more.

7- Nesta época foste uma das peças fundamentais na equipa da Ovarense e tiveste vários momentos espetaculares em jogo. À tua capacidade incrível de “encher” a estatística juntam-se afundanços fantásticos, game-winners, etc. Pode-se dizer que estás a ter, individualmente, o melhor ano da tua carreira?
Sim, acho que se pode dizer isso. O meu trabalho é simplesmente dar o melhor de mim e, se a isso, se juntarem vitórias, boas estatísticas, afundanços, etc. fico satisfeito. O meu foco sempre esteve em ganhar, portanto faço tudo o necessário para assegurar isso.

This season you were a vital piece for your team and you had some pretty spectacular in-game moments. To your ability to fill up the stat sheet, you add some incredible dunks, game-winners, etc. Can you say that, individually speaking, you are having the best year of your career?
I suppose we can say that. My job is to simply play the game the best way I know how, if it translates to wins, good stats, dunks and all that’s mentioned then I’m cool with that. My main focus has always been winning so I’ll take whatever necessary steps there is to ensure that.

8- Como te sentes por ter sido escolhido para estar presente na edição do All-Star deste ano e no concurso de afundanços?
Estou muito grato por ter sido escolhido para participar nesta edição. Foi incrível ter feito parte deste evento incrível.

How do you feel about being picked for this year’s edition of the portuguese All-Star and the Dunk Contest?
I was very grateful to be chosen to participate this year. It’s just a great feeling to be apart of such an amazing event.

9- Todos os jogos usas a tua fita na cabeça. Qual é a história por trás disso?
A minha fita não tem grande história, simplesmente a usei a minha carreira toda e ainda não desisti dela!

You wear a headband to every game. Tell us the story behind that acessorie?
My headband doesn’t have any real significance, but I’ve been wearing it all my life and i haven’t given up on it yet!

7 perguntas, 7 respostas rápidas!
7 questions, 7 quick answers

1) Música ideal para o aquecimento? Best warmup song?
“God’s Plan” – Drake

2) Treinador mais importante que tiveste? Most important coach you had?
Jeff Burkhamer

3) Jogador Favorito? Favourite player?
Kevin Garnett

4) Equipa favorita? Favourite team?
Boston Celtics

5) Jogador mais difícil de defender? Toughest player to guard?
Calvin Liptrot

6) Uma coisa sem a qual não consegues viver? One thing you can’t live without?
Basquetebol

7) Quem é o GOAT? Who’s the GOAT?
Michael Jordan

Podem encontrar Jermel Kennedy no Instagram: jermz_30
You can find Jermel Kennedy on Instagram: jermz_30

🏀

Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *